[Resenha] Um Sedutor Sem Coração de Lisa Kleypas








Titulo : Um Sedutor Sem Coração
Autor : Lisa Kleypas
Paginas : 320
Editora : Arqueiro
Gênero : Romance de Época
Classificação :


Sinopse:

Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas.   A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.   Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?    Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.



Este é p primeiro livro da serie Os Ravenels que conta a historia de como Devon herdou um grande problema. Pois se tem uma coisa que Devon prioriza, juntamente com seu irmão, é a sua liberdade.
E mesmo sem querer, ele herda o titulo juntamente com todos os problemas financeiros e arrendatários. Juntamente com a viúva de seu primo e mais três primas.

Então, quando ele chega  na propriedade e a encontra em total estado de calamidade, ele automaticamente decide se desfazer dos imoveis, pagar as dividas e viver com o que restar do dinheiro. E as mulheres que se virassem como desejassem. Porem ele só não contava com a fúria de Kethleen, a viúva de seu primo.
"- Mas como vou saber se um homem é canalha? - perguntara Kathleen.- Pelo brilho doentio no olhar dele e pela sua facilidade de encantar as pessoas.A presença de um homem desse pode causar sensações terríveis"
Kethleen se casou com Theo, porem seu casamento só durou três dias antes de seu marido falecer e deixar o titulo para um devasso e boêmio primo. Diante de tal situação. Ela já havia decidido que iria morar com as cunhadas Helen, a mais velha, e as caçulas gêmeas Pandora e Cassandra. Usaria sua pensão de viúva para uma vida humilde com as meninas.

Com a chegada e a constatação de que o tal primo e novo dono das terras e titulo é realmente um inutil. Uma verdadeira guerra é travada entre Katheleen e Devon. São farpas e patadas para todos os lados. Pois apesar de viver ali a pouco mais de três meses, já se acostumou com o povo dali e quer lutar pelos seus direitos.
"- Se o fizesse mesmo, já teria compreendido que lady Trenear e eu temos a visão correta um do outro. Sou um canalha e ela é uma megera sem coração, perfeitamente capaz de cuidar de si mesma." 
Quando Devon entende que nem tudo está perdido e que ele pode sim salvar as terras, ele com a ajuda de seu irmão West (melhor personagem) conseguem fazer as coisas funcionarem aos poucos. E nesse intervalo entre as brigas e viagens de Devon, a atração entre ele e Khethleen é inevitável.

Eu particularmente não gostei do casal principal e não suporto a Khetleen. Mas os personagens adjacentes são tão maravilhosos que não tem como não gostar da historia. West começa como um homem alcoólatra e sem perspectivas da vida, que no decorrer do livro muda drasticamente suas atitudes para ajudar os arrendatários e fortalecer sua amizade com as primas e com Khetleen.

Helen é uma jovem ingenua que se vê diante de um casamento arranjado, com um homem que parece ser tudo que ela jamais imaginou para si.
E as gêmeas são duas criaturas selvagens, cabeças ocas porem encantadoras.
E na minha opinião, a autora acertou em cheio trazendo o inicio da historia de Helen e Rhys para este livro. Nos deixando curiosos e com gostinho de quero mais...

3 comentários:

  1. Oi Dri, como sempre uma resenha perfeita!! Cheia de honestidade e do seu jeito cativante de contar sobre as leituras. Adorei ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi, Adriana!
    Pelo visto o ponto forte de Um sedutor sem coração é os personagens secundários, né?!
    Pretendo ler esse livro mas confesso que não estou tão empolgada em conhecer a história de Devon e Kathleen, estou mais interessante na história de Helen e Rhys, e conhecer mais sobre o West, espero que eles tenho seus próprios livros e que sejam lançados logo... Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Adriana,
    Uma ótima resenha como sempre ;)
    Acho que esse romance não funcionaria muito comigo. Atualmente estou interessado em uma determinada mulher, uma mulher maravilha! Rsrs
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir