[Resenha] Rush Sem Limites de Abbi Glinnes








Titulo : Rush Sem Limites
Autor : Abbi Glinnes
Paginas : 192
Editora : Arqueiro
Gênero : Romance, New Adult
Classificação :
Sinopse :

Rush Sem Limites - Rush sem limites conta a história de Paixão sem limites sob ponto de vista de Rush.
Rush merece sua reputação de bad boy. Com seus carros de luxo e sua mansão de três andares à beira-mar, o filho de um famoso astro do rock tem uma fila de garotas a seus pés. No entanto ele precisa apenas de duas pessoas para ser feliz: seu irmão postiço e melhor amigo Grant e sua meia-irmã Nan. Até que Blaire Wynn chega à cidade em sua velha caminhonete. A beleza angelical da garota do Alabama logo chama a atenção de Rush. Mas, por causa de um segredo de família, ele decide manter distância de Blaire. Mesmo que ela precise de sua ajuda. E mesmo que ela lhe desperte sentimentos desconhecidos. Órfã de mãe e abandonada pelo pai, Blaire está sozinha no mundo – porém Rush entende que se aproximar dela pode destruir a vida da irmã, a quem protegeu desde que eram crianças. A relação secreta entre as duas e o ódio que Nan nutre por Blaire são mais do que bons motivos para Rush manter-se afastado. Só que ele não consegue. O desejo fala mais alto.
Depois do sucesso da trilogia Sem Limites, Abbi Glines leva os leitores de volta ao início dessa história de amor. Em Rush sem limites, você entrará na mente do bad boy que já conquistou milhões de fãs mundo afora.


Eu sou meio suspeita pra falar dessa serie, pois gosto muito dela. E acho que a autora fez este livro para consertar uma pequena falha no do primeiro livro. Pois é.Quem já leu sabe que o primeiro livro pela Blaire, mas que o segundo e o terceiro são narrados pelos dois (Rush e Blaire), então, quando a arqueiro lançou este, sendo narrado pelo Rush eu fui a loucura e não me arrependi pois apesar de saber o que aconteceria com a maioria dos acontecimentos, foi uma leitura maravilhosa.
"Mas ela não é apenas uma garota. É um anjo. Meu anjo."
Todos já sabem como foi a infância e adolescência de Blaire, como foi pra ela o acidente em que sua irmã gêmea morreu, como foi duro, o abandono de seu pai, a luta de da com a mãe doente e como foi difícil superar a sua morte sozinha só com o apoio dos poucos amigos.

Ma essa é a versão de Rush. E ficamos sabendo que a megera da mão dele realmente não presta desde sempre. Ele praticamente se criou sozinho e sua grande sorte foi ter um pai que apesar de ser um roqueiro maluco, beberão e tatuado, foi sempre um pai presente, dando a Rush sempre todo o apoio que precisava.

Ele também foi “responsável” pela criação de Nan, sua terrível irmã por parte de mãe. Porem Nan não teve a mesma sorte, de ter um pai presente, podendo contar apenas com Rush. E quando Nan chega em casa ainda criança, aos prantos, dizendo que o foi conhecer o seu pai mas que quando chegou lá ela conheceu a outra família a filha dele e que ela era o motivo de ela(Nan)não ter um pai. Rush automaticamente decide que odeia essa menina tanto quanto a Nan.
Ela ia ficar bem. Eu garantiria isso. Ela ia ficar perfeitamente bem, caralho. Não deixaria que ninguém lhe fizesse mal. Eu a protegeria. Blaire não tinha um pai para cuidar dela, mas tinha a mim. Não estava sozinha. Não mais.
Ela tinha a mim.
Ele se mostra totalmente antipático no começo mas pela narração dele vemos todo o seu conflito interno e todo o seu senso de proteção com a Blaire, as discussões e as coisas que ele tem que passar para conquistar essa garota. O que ele não esperava, era que com o passar dos dias essa garota que apareceu na porta dele de mala e cuia precisando de um lugar para ficar, transformaria a sua vida. E ele jamais poderia imaginar que se apaixonaria tão perdidamente e formar uma linda família com ela.

Livros da serie publicados no Brasil
E se não me engano o próximo livro da serie que será publicado é do <3 Grant <3
E já estou ansiosa para ler.

20 comentários:

  1. Oi, Adriana!
    É muito bom quando lançam as versões dos dois personagens principais de uma série que amamos, e mesmo sabendo dos acontecimentos não diminui esse sentimento, queremos ler todas as versões!!
    Que dilema o do Rush, com certeza merecia sua própria versão.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. A série Sem Limites não é de um gênero que pessoalmente eu curta, apesar de diversas criticas positivas que vi, como a sua por exemplo.
    Apesar da série não me interessar, é sempre interessante ver uma história que já conhecemos pela visão de outro personagem.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. pelo jeito o livro é bom mesmo, pena que tenha poucas páginas, já tinha visto sobre a serie, nao li nenhum ainda mas espero em breve pode ler.

    ResponderExcluir
  4. Acho desnecessário isso de livros que contam a mesma história só que de pontos de vista diferentes. Poderia ter seguido o exemplo de Simples perfeição e ter uma narrativa alternada. Não amei Paixão, Tentação e Amor Sem Limites, mas me pego curiosa pra ler o restante, apesar de ter odiado Rush e só começado a tolerá-lo no finzinho de Tentação Sem Limites.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Quando eu vi pela primeira vez o livro "Paixão sem limites" que gosto muito, mas não, não tem muito a ver. Nunca li essa série mas adoro quando mostram os dois pontos de vistas. Dá pra se apaixonar ainda mais tipo quando li Belo desastre e Desastre iminente.

    Beijos,

    http://meusdespropositos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adriana!
    A série é bem interessante e estou com esse exemplar aqui para leitura, ganhei!
    Agora quero adquirir a série toda, porque só leio as séries agora se tiver com todos os exemplares em mãos.
    Uma semaninha mais que abençoada!
    “As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem.”
    (Lilian Tonet)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  7. Não li nenhum livro dessa autora e nem pretendo. Não faz muito meu estilo.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Oiii
    Eu ja os livros da serie e sou apaixonada por ela,eu amei esse livro do Rush,ma meu casal preferido continua sendo Woods e a Della <3
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Eu também acho que a autora escreveu esse livro pra consertar seu erro, estou querendo muito ler ele. Acho que também vou gostar bastante da história mesmo já sabendo da maioria dos acontecimentos :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Eu amei esse livro.Adoro essa autora

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Ainda não li a serie mas essa serie esta dando o que falar já vi varias resenhas positivas e fiquei com muita vontade de ler, adorei saber que temos um livro com o ponto de vista do Rush o que pra mim ajuda sempre a entender melhor os personagens !!!

    ResponderExcluir
  13. eu ainda não li nada dessa série, mas só vejo elogios.
    vou nem mentir que eu ando meio pé atrás com os NA... e com livros que mudam de narradores, pois nem sempre o autor consegue fazer essa mudança, mas o povo fala tão bem que tôp deixar o preconceito de lado..
    como assim consertar um erro?
    bom, acho que vou ter que ler a série toda p saber

    ResponderExcluir
  14. Oii!
    Nunca me interessei por essa série, logo não li nenhum dos livros!
    Mas esses livros sob a visão do mocinho/protagonista estão cada vez mais comuns né?
    Exemplo de Entre o Agora e o Sempre (continuação de Entre o Agora e o Nunca, da Suma das Letras), Apenas um Ano da Gayle Forman e Grey (Cinquenta Tons de Cinza).
    Não sei ainda se gosto de livros assim, na maioria dos casos não tem nada a acrescentar, mas mesmo assim é sempre um livro a mais pra coleção! Hehe!
    Beeijos!

    ResponderExcluir
  15. A Abbi Glines não é uma autora que "faz o meu tipo", e, também, não gosto dessa série acho meio "sem graça". Gêneros românticos, novos adultos também não me agradam. Portanto, descarto a possibilidade de leitura desse livro.

    ResponderExcluir
  16. Oiiii Adri, eu li Paixão sem limites e super amei, confesso que gostei mais pela Blaire do que pelo Rush, entretanto, eu achei super legal ser lançado essa versão do Rush, é bom saber o que é que passava na cabeça dele. Afinal, as vezes eu mesmo não entendia uma ou outra atitude dele, acho que isso aconteceu com outras pessoas também. Por isso foi uma boa a autora fazer essa versão para os fãs da série.

    bju Adri

    ResponderExcluir
  17. Confesso que me irrito bastante quando rolam essas coisas. Não gosto de volumes que contam acontecimentos que já conhecemos, mas pelo ponto de vista de outra personagem. Melhor dividir a narração desde o primeiro momento.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  18. Apesar de ver muita gente falando bem, eu não vou com a cara dessa série não sei pq, nem as capas me agradam.

    ResponderExcluir
  19. Oi Adriana, tudo bem?

    Sei que muitas pessoas adoram essa série, que tem tantas subséries que eu nunca sei identificar. Entretanto, ela não me chama muito a atenção, mas que bom, que mesmo sendo a mesma história sob outra perspectiva, você conseguiu aproveitar. Nossa, todas as resenhas que eu leio falam como a Nan é insuportável.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  20. Se eu gosto da história,ver o ponto de vista por outro personagem é bom.Não conheço Rush,por enquanto não quero séries de new adult para me prender agora.
    Achei esse quote muito fofinho: "Mas ela não é apenas uma garota. É um anjo. Meu anjo."

    ResponderExcluir